segunda-feira, 5 de abril de 2010

A JANGADA



Eis a minha Jangada em Mar-Eterno!
As ondas que se amansem pois vou só...
A minh`alma fechada como um nó
Renunciou ao mundo em desgoverno...
.
Eis-me Navegador ou Marinheiro
E Náufrago por pura vocação!
O mar nunca me nega o meu quinhão
Dos versos que lhe dou a tempo inteiro...
.
O meu destino é líquido, infinito,
(se não lhe encontro o fim, nunca o terá..)
Perpetuado em raios de luar...
.
Porque me beija a lua enquanto a fito,
Aquilo que escrevi não morrerá
Enquanto a Lua-Mãe assim me olhar!


Maria João Brito de Sousa

12 comentários:

Glória Müller disse...

VocÊ é a mais pura inspiração, Maria. Enquanto que a minha por si só anda triste.
Beijos

Sônia Silvino disse...

Lindo demais, como sempre!!!
Bjs, amiga do coração!

reltih disse...

muy bello tema. muy delicado.
besos

João Videira Santos disse...

Navegando no sentimento ao encontro das palavras...

Interessante seu post.

El Drac disse...

Qué dulce y tierna poesía, nuestro terruño, con su naturaleza, con su mar siempre es objeto de un entrañable cariño y tu lo has plasmado de una manera especial. Lindo para empezar la semana

Tatiana disse...

Ter encontrado o seu blog foi um motivo de muita satisfação para o meu coração.
A riqueza do espaço é algo impressionante!
Acompanharei as postagens.
Deixo para ti um abraço carinhoso

Pérola disse...

Teu poema tá tão lindo amada.
Sabe, eu tenho uma vedadeira admiração pelo mar e vc percebeu como ele inspira os poetas?
Sua beleza assutadora é extraordinária.
Parabéns minha querida.
Beijokas.

Crista disse...

Bem vinda em meu blog e em meu coração.
Porque gostei do que vi e li...já estou te seguindo também!

María disse...

Bonitos versos, gracias por compartirlos.

Gracias también por dejar tu huella en mi blog porque de esta forma he podido conocer tu blog.

Un beso.

Graça Pereira disse...

O mar , sempre o mar e esta vontade incontida de partir...
"Eis-me navegador ou marinheiro/ E náufrago por pura vocação"...
Na vida, seremos sempre, minha querida!
beijo
Graça

Taddeu Vargas disse...

Olá Maria! Gostei do seu blog e voltarei para ler os textos muito bem escolhidos e muito bons.
Abraço forte!

Helena Castelli disse...

Como sempre o casamento perfeito da imagem e do texto. Sempre penso que nós fazemos da internet algo mágico, deixamos o mundo melhor, mesmo que poucos leiam ou saibam de nossa existência. Quando partimos daqui, deixaremos amor e poesia.

Deixo-te a ternura de um abraço.
Helena