quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

A poesia que eu gosto


A poesia que eu gosto
É aquela que não se esconde
E se fugir
Não vai ao longe
Ao contrário
Caminha junto ao coração
A poesia que eu gosto
Possui toque emocional
Jeito atestado
Sempre indo ao seu lado
O sorriso requisitado
A poesia que eu gosto
Tem palavras simples
Às vezes rima pobre
Mas quase sempre, gosto nobre!
Atiçando o paladar da ilusão
A poesia que eu gosto
Faz sonhar
Traz um não sei o que de mar
Tanto que o infinito dói no peito
Mesmo na mansidão do seu refrão
A poesia que eu gosto
Bem sei, vem de você!
Que não diria! Amei você
Já que o amor não diz porquê
Só ama
No eterno conjugar do presente
Neste nosso lindo alvorecer...


Gerson F. Filho

4 comentários:

Glória Müller disse...

A poesia que eu gosto
Bem sei, vem de você!
Que lindo!!
Gosto muito de palavras simples também, combinam com o meu jeito de ser.

Beijos
Glória

Maria disse...

SIMPLESMENTE UM ENCANTO.

A POESIA QUE EU GOSTO...


:)) DOCE CARINHO

Rodrigues Bomfim disse...

Em minha primeira vez aqui, gostei de tudo que vi e li..Parabéns pelo blog e escritos.

Bjs.

Eriem F disse...

"A poesia que eu gosto..." vem das pessoas sensiveis que cultivam a simplicidade e a beleza das pequenas coisas. Encantada com seu blog Maria, a diversidade de poesias, as imagens tao delicadas, a interaçao... tudo contribui para que ele seja assim táo rico e especial. Seus posts sáo muito bem selecionados e de bom gosto. Agradeço o carinho da sua presença no meu blog e deixo a promessa de retornar sempre que possível. Beijo e boa noite!