domingo, 21 de fevereiro de 2010

FLORES E PERFUMES


Tu me prometeste flores e perfumes
E quando o verão se foi
Só deixaste folhas secas aos meus pés
O que eu faço com elas neste outono?

Nem poderei com elas
Aquecer-me no inverno
Tampouco me alimentarei
Com folhas secas...

Ainda sinto o teu gosto
Salgado em minha boca
Mas não mais te vi
Faz quase uma estação
Que não te toco...

O que eu faço
Com estas folhas secas em minha cama?
Isto é o que sobrou de ti
Apenas húmus...


Mário Feijó

7 comentários:

RMC disse...

Reflexivo y excelente texto
un placer leerte.
que tengas una feliz semana
un abrazo.

Irene Moreira disse...

Amor de verão se foi e agora vem o outono - é a vida

Maria beijso no seu coração e uma boa semana

Beatriz Prestes disse...

Para ler , reler e refletir!
Adoro estar aqui minha amiga
Beijo carinhoso
Bea

O Profeta disse...

Apetece-me pintar a musica
Que me afaga a alma, desperta os sentidos
Apetece-me pintar-te o sorriso
Unir-te aos meus anseios antigos

Uma tela, universo ávido de um deus
Será o pintor o criador da cor do dia?
Um salteador das sombras da noite?
Ou apenas um semeador da nostalgia


Um boa semana

Doce beijo

Pizarro disse...

Precioso relato.
Saludos y abrazos.

REGGINA MOON disse...

Maria,

Amo esse Poema!Bela Postagem!!

Venha buscar em meu Blog o "Prêmio Amizade sem Fronteiras", celebrando a nossa Amizade...

Boa semana!

Beijos......Reggina Moon

Helena Castelli disse...

De tempos em tempos eu passo... Leio-te... Perco-me nas horas do tempo... Mas em seus versos eu me encontro... (Vania Staggemeier)

Passando e deixando meu carinho.
Helena