domingo, 19 de junho de 2011

AO ESCREVER POEMAS


Tenho a mão pesada ao escrever poemas,
Abro, no papel, profundos sulcos,
tipo, leito de um rio, por onde navegam
palavras, pensamentos, histórias,
coisas colhidas nas trilhas desta vida.

Não acaricio as palavras, espremo-as,
até ter delas seu sumo, seus significados.
Uso cores agressivas, por vezes exuberantes,
quando tento passar uma mensagem.

Quando falo de saudade prefiro o cinza,
nostalgia navega em branco e preto
e a revolta em águas barrentas, sempre!
Estou mais para a realidade,
a vida me fez assim!

Tenho a mão pesada aos escrever poemas,
machuco o papel, até perceber que ali existe
sangue, suor, saliva, sentimento,
não sei escrever sem expor feridas.

Parir versos é remexer nas entranhas,
é cutucar cicatrizes, fazê-las ardidas,
só assim o poema sobrevive
e eu consigo exorcizar minha dor.


NALDOVELHO

12 comentários:

Terê. disse...

Destaque; Tenho a mão pesada ao escrever poemas,
Abro, no papel, profundos sulcos,
tipo, leito de um rio, por onde navegam
palavras, pensamentos, histórias,
coisas colhidas nas trilhas desta vida.

nossa, lindo poema, bjinhos, lindasemana.terê.

M@ria disse...

Há sempre uma lua a iluminar
Um coração por se perder
Um leito por aquecer
Porque o poeta dorme
Em um chão de estrelas...

Márcia Cristina Lio Magalhães

Uma Semana iluminada e de muita Paz!
M@ria

Artes e escritas disse...

Um poema que exorciza o sofrimento e é muito bonito. Um abraço, Yayá.

@Francisquices disse...

Nossa.


Colocar a dor no papel.


^^


Adorei o seu blog. :)



@Francisquices
www.blogdochico.net

Machado de Carlos disse...

Os poemas nascem de cada sentimento, de cada momento ou de cada cor. O poeto ou o compositor reporta os seus sentimentos.

**♥✿-franciete-✿♥** disse...

Tenho a mão pesada aos escrever poemas,
machuco o papel, até perceber que ali existe
sangue, suor, saliva, sentimento,
não sei escrever sem expor feridas.

Minha querida eu me revejo aqui, sei que muitas das vezes sou criticada pelos amigos que me dizem que escrevo triste, mas acredite só escrevo o que o meu coração dita.
Beijinhos de luz e muita paz...

Everson Russo disse...

Um poema é a demonstração da alma de quem o escreve...e´a busca da paz,,,grande beijo de boa semana pra ti.

Evanir disse...

É bom d+ te encontrar aq e receber seu carinho.
Ele me faz tao bem. Agradeço pelas tuas mensagens.
Tudo que é bom dura o tempo,
suficiente para se tornar inesquecível.
Muito obrigado pela tua amizade.
Que a doce paz faça parte de seu coração hoje
e sempre e haja vida resplandecendo
através do seu suspirar.
Que você tenha muita luz e paz.
Muito obrigado por existires.
feche seus olhos e deixe seu coraçao falar
Pois ele nunca falha
Quando for dificil decidir .
Beijos no coração uma linda semana.Evanir
Amada hoje ñ da para digitar quase nada estou visitando com cola talvez eu venha postar todas as razões que me leva a isso.

Peônia disse...

olá Maria!
Obrigada pela visita!
Estou te seguindo aqui nesse espaço encantador!
Beijos!

Malu disse...

A poesia é alento eterno.
Belíssima poesia.

Bjo e um Dia feliz.

RELTIH disse...

UN ESCRITO MUY COHERENTE.
UN ABRAZO

Marilene Amaral Branquinho disse...

Belíssimo poema! Perfeito!
Bjssssss


FLOR

Bem-aventurado
aquele que escreve
e, seduzindo pelas palavras,
o mundo e a vida revele.
A poesia, tanto quanto o amor,
pulsa, sangra, transpira,
são nervos em flor
à flor da pele.

Marilene Amaral Branquinho
Código do texto: T3178008