sábado, 23 de outubro de 2010

"MISTÉRIO"


Gosto de ti, ó chuva, nos beirados,
Dizendo coisas que ninguém entende!
Da tua cantilena se desprende
Um sonho de magia e de pecados.

Dos teus pálidos dedos delicados
Uma alada canção palpita e ascende,
Frases que a nossa boca não aprende,
Murmúrios por caminhos desolados.

Pelo meu rosto branco, sempre frio,
Fazes passar o lúgubre arrepio
Das sensações estranhas, dolorosas…

Talvez um dia entenda o teu mistério…
Quando, inerte, na paz do cemitério,
O meu corpo matar a fome às rosas!


Florbela Espanca

16 comentários:

EL AVE PEREGRINA disse...

Fermosa entrada chea de ese misterio que a choiva nos fai sentir cada vez que se desliza pola nosa faciana.

Quédome con :
"
Talvez um dia entenda o teu mistério…
Quando, inerte, na paz do cemitério,
O meu corpo matar a fome às rosa"

Unha aperta Maria.

Irene Moreira disse...

M@ria minha doce amiga

Bom dia! para você neste dia lindo!
Tardo mas não falho e sabes que moras no meu coração.

Gosto de ti e de tudo que diz. Lindo poema

Beijos

M@myrene
A Vitrine de Sonhos

Sonhadora disse...

Minha querida Maria
Florbela Espanca...lindo, adoro.

Beijinhos com carinho
Sonhadora

reltih disse...

interesante post. siempre es un placer venir hasta su espacio y dejarle cariños.
besos

PRINTOVA disse...

Te invito a mi nuevo blog de premios que he inaugurado hoy, ya que no me cabían en el del grito y me encantaría que recogieras el premio que hay.
http://printova.blogspot.com/
Un besote muy fuerte.

VEREDAS, por Marluce disse...

M@ris,


Sempre com belos posts!


Florbela intensa poesia,instigante mistério, a vida!

Um abraço, Marluce

Tere disse...

florbela! dizer o que! lindo. beijos queria m@ria.tere.

Amor feito Poesia disse...

"Finos clarins que não ouvimos devem
soar por dentro da terra, nesse mundo
confidencial das raízes, — e arautos sutis
acordarão as cores e os perfumes e a
alegria de nascer, no espírito das flores."

Cecília Meirelles

Feliz Domingo e excelente semana prá voce!Sempre Beijos...M@ria

Nilson Barcelli disse...

É sempre agradável ler Florbela.
Querida amiga, bom Domingo.
Beijos.

Mgomes - Santa Cruz disse...

Maria: Mais um belo poema de Florbela Espanca Parabéns pela linda escolha. peço desculpa por andar um pouco fugido mas por ordens da minha medica não posso estar mais que 2 horoas por dia no computador dai a minha demora em visitar teu espaço.
Beijos
Santa Cruz

orvalho do ceu disse...

Olá, Maria queirda
Vc falou do mistério que envolve o seu coração transformado em poema...
E por falar em Mistério:
Venho propor-lhe algo no meu post de hoje...
Conto com sua participação amiga.
Excelente semana,cheia de ricas bênçãos!!!
Abraços fraternos

Graça Pereira disse...

Não há um único soneto de Florbela que eu não goste...Ela desfia as nossas dores, as nossas saudades, as nossas angústias...todo o nosso viver. Parece-me que viveu mil vidas...
Beijo
Graça

Alina Groff disse...

Subjetivo e poético...

Bom dia, conhecendo teu cantinhoo
Seguindo-te

beijoo meu ..

Sebastiano Landro disse...

felicitaciones por el post y un saludo!

Beatriz Prestes disse...

Minha poetiza preferida....
Profunda, intensa!!
Maravilhosa postagem!
Beijo muito carinhoso minha amiga querida
Bea

♥ Sussy* disse...

Um poema profundo
* Um amor que vai além

Adoro ler você e visitrarte
Tenha um bom dia
Beijos e abraços....