sábado, 23 de janeiro de 2010

Grito


A solução estava no jeito que eu via as coisas,
o modo que eu acreditava ao menos...
Se eu tivesse sido avisado não teria caído
em tantas armadilhas, nem das coisas vãs
e nem do amor, mas felizmente fui "vítima"
e "réu confesso" de várias transgressões
que fiz em nome de tanta loucura...
De algumas saí ileso, já de outras
tento me recuperar até
hoje, embora sempre
venha à garganta um
"silencioso" GRITO visceral.


Pedro Miller

2 comentários:

reltih disse...

eso que queda adentro... hay que GRITARLO.

Dani disse...

olá!!
estou de visita..

bem, confesso... às vezes tb tenho vontade de dá um grito só pra extravassar

huiehuie

beijos