quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Caras e cores


O branco da neve nos altos montes
O pão amadurecendo nos trigais.


O sol amarelo derrapando no oriente
O ôlho lembrando amêndoas doces.


O breu retinto da noite estrelada
O fruto escuro prenhe de seiva.


O vermelho maduro da pitanga
O melado que solta a cana doce.


O castanho, marrom, bege dourado
O leite achocolatado na caneca.


Todas as cores e raças misturadas
Na palheta que nos faz humanos.
Habitando esta terra de contrastes
Desejando o sonho que é de todos:
Vida decente e liberdade.


Helena Frontini

2 comentários:

Beatriz Prestes disse...

Adorei....
Versos com cheiro de jardim em flor!
Lindo!
Beijo com carinho
Bea

reltih disse...

si, no importa el color de piel, para ser de la raza humana.
besos