quinta-feira, 15 de outubro de 2009

AMO


Amo, com toda a força do meu peito,
e é por amar assim que sou feliz.
construí, aos poucos, este amor perfeito,
que sabe ser amor, sabe o que diz.


Amo, com um amor todo ele feito
para nunca acabar pois sempre quis
ter um amor assim, tão do meu jeito,
e para tê-lo, tanta coisa fiz!


Amo, como se o amor - coisa tão doce -
fosse maior que tudo o que eu aspiro,
fosse melhor que tudo o que já trouxe.


Amo, e até meu último suspiro
vou amar este amor como se fosse
a água que bebo e o ar com que respiro.


Théo Drummond

3 comentários:

adolfo payés disse...

Quiero compartir con tu blog un premio. Puedes pasar por el en esta dirección del blog...

http://aapayes.blogspot.com/

Un abrazo
Saludos fraternosbe

Manu disse...

Olá Maria!

Amo com toda a força do amor
mas um amor, a vida não me deu
no seu lugar plantou apenas dor
e quem perdeu o amor fui eu

Este poema do Drummond deu-me uma ideia que talvez ponha no meu blog logo mais. Beijos

REGGINA MOON disse...

Maria querida,

Passando em visita para te desejar um ótimo final de semana!

Tudo muito lindo por aqui!!

Parabéns!

Beijos,

Reggina Moon