sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Violeta


Sempre teu lábio severo
Me chama de borboleta!
- Se eu deixo as rosas do prado
É só por ti - violeta!

Tu és formosa e modesta,
As outras são tão vaidosas!
Embora vivas na sombra
Amo-te mais do que às rosas.

A borboleta travessa
Vive de sol e de flores.
- Eu quero o sol de teus olhos,
O néctar dos teus amores!

Cativo de teu perfume
Não mais serei borboleta;
- Deixa eu dormir no teu seio,
Dá-me o teu mel - violeta


Casimiro de Abreu

4 comentários:

Sonia Schmorantz disse...

Que lindo! Tão terno, tão puro...
beijo

Maria L. Bózoli disse...

Agradeço sua visita amiga.
Volte sempre....Bom FDS!
Beijos....Fika bem.

Bianca disse...

Olá Maria


Que lindo seu cantinho!!
adoro tudo..parabéns..
Bom final de semana ..


Beijos..Bia

ml.bozoli disse...

Obrigada pela visita Bia.
Volte sempre!Beijos!