quinta-feira, 27 de agosto de 2009

OITAVA MARAVILHA


Certo ou errado eu te amo
Te amo como o trovão
Que estronda nos céus
Te amo como o sol ama a lua
Te amo até distante
Como quando o sol brilha
E a lua se esconde

Tenho como testemunhas deste amor
As estrelas do universo
E como cúmplice tenho
O vento que sopra sob o luar
Tenho como aliados deste amor
As ondas rebeldes ou a calmaria dos mares

Te amo como um eclipse lunar
Que no auge do amor,
A lua e o sol se abraçam
Resultando a nona maravilha do mundo
Pois a oitava maravilha
É este amor imenso que sinto por ti!


LÚCIA BIAZETTO

2 comentários:

Manu disse...

Olá Maria!

O amor e a cumplicidade
sol, lua, vento e marés
bonança e até tempestade
elementos a nossos pés

Mais uma poetisa que desconhecia e que tem muito sentimento emprestado neste poema. Beijos

M@ria & M@ria * Reserva disse...

Bom dia Manu!Sonhos e Poesia prá voce.

Beijos....Beijos!