segunda-feira, 30 de julho de 2012

Fada


Cheguei ao teu âmago e tuas cores;
Adentrei o salão ao som de teu violino;
Olvidei o tédio ao badalar dos sinos,
Por instantes disse adeus às dores.

Tocaste só para mim, doces hinos!...
Nas notas, os acordes dos amores...
Em êxtase, curvei-me aos teus louvores;
Chorei com a emoção de um menino.

Na pauta, a grafia do teu cantar,
... Oh! Sons divinos da “Sonata ao Luar”!
Um som que não tivera nos meus ais!

Lindas melenas tal queda de luz!
De onde viera? Uma fada azul!?
Oh!... Vida cruel! Meu sonho nunca mais!


Machado de Carlos

9 comentários:

ReltiH disse...

bello, siempre es muy bello lo que usted nos comparte.
besos

Arnoldo Pimentel disse...

Um belo poema do Machado de Carlos.Parabéns.

EL AVE PEREGRINA disse...

Tenra beleza amosas nestes acordes poéticos.

Unha aperta.

Rita Freitas disse...

Tão bonito este poema!!

Obrigado por partilhar

Beijinhos

Graça Pereira disse...

Um poema bonito e leve como se pede a uma ...fada!!
Beijos
Graça

Crista disse...

Oi...para tu!!!!
Vim aqui, só pra te dizer que estou te deixando um beijo neste último dia de julho!!!!
Não é emocionante saber que nunca mais teremos o dia 31 de julho de 2012????????
Até me dá uma coisa em meu coração...
Mas o importante é que vivi momentos lindos contigo,teu blog e tuas postagens!
Já imaginou que porcaria seria minha vidinha sem tu????
Amanhã será um novo dia...
Para,né???
Eu sei que todo dia é um novo dia...só que não seria, se tu não tivesses eu...ksksksksksks...
Ai,como eu te gosto!!!!! \o/

Orvalho do Céu disse...

Olá, querida
Bela escolha a sua!!!
Sonhar é preciso sempre...
DEUS te cubra de bênçãos e te faça feliz!!!
Bjs de paz

Lua disse...

Hermoso poema lleno de sensibilidad.

Maria Rodrigues disse...

Os sonetos do nosso amigo Machado de Carlos são sempre divinais.
Bom fim de semana
beijinhos
Maria