sábado, 5 de novembro de 2011

Sentidos


O meio termo já não me satisfaz.
Nem pessoas máximas vazias
Nem as ínfimas cheias de mais.
Se por isso me sentencias
Se não me compreendes mais
Digo-te novamente:
É a essência que busco!
Um coração cheio de gente
E não gente cheia de razão.
Quero a carne o osso, a alma
Quero tudo intensamente.
Quero dessa louca vida calma
Desde o fruto
Até a semente!

Carolina Salcides

10 comentários:

M@ria disse...

Viva a Vida com alegria...
Cultives a Amizade,
Não plante a maldade.

(Poeta Dolandmay)

BOM FDS....Beijos no coração...M@ria

MAJECARMU disse...

María,disculpa si a veces tardo mucho en llegar,no te olvido y te agradezco tu presencia,amiga.
El poema nos presenta la insatisfacción por el vacío espiritual de la vida.Hemos de llenar el alma de valores,de sentimientos,de arte,de belleza.
Mi felicitación para la autora y para ti.Mi abrazo grande para las dos.
FELIZ FIN DE SEMANA.
M.Jesús

Sneyder disse...

La esencia esta en las pequeñas cosas de la vida, abrir el corazón a las personas y no vivir en el vacío que nos conduce a la soledad absoluta.

Feliz fin de semana.
Un fuerte abrazo M@ría

Mara disse...

Bom dia Maria!
Que linda poesia, gostei muito!
Beijo e bom final de semana.
Com carinho,
Mara

Paco Sales disse...

Un pomea precioso María, hay que buscar la esencia para que nos llene a cada uno. Una música genial la que acompaña este poema, que pases un buen fin de semana y un abrazo para ti Maria

Maria disse...

Um querer tão intenso e lindo.
Bom fim de semana
Beijinhos
Maria

ReltiH ReltiH disse...

UN TEXTO QUE DENOTA MUCHA PROFUNDIDA DEL ALMA
BESOS

Rosemildo Sales Furtado disse...

Eis que nos presenteias com mais um belo poema, fruto das tua acertadas escolhas.

Beijos e ótimo final de semana.

Furtado.

Princesa do Mar disse...

Gente com alma, acima de tudo! Um coração cheio de sentimentos, paisagens pintadas com sorrisos em flor...
:)

Beijo do meu mar*

Graça Pereira disse...

Quero tudo intensamente...e um coração cheio de gente! Curiosa e linda esta frase!! Talvez eu queira o mesmo... Um poema para guardar!
Beijo carinhoso.

Graça