segunda-feira, 29 de agosto de 2011

De lá!

De órion,
Chegam-me noticias tuas,
As que esperei,
Por todos esses séculos,
Enquanto chutava pedras,
Pelo infinito deserto de minh’alma;

No entanto cultivei a fé,
E na abundancia de dias de sol,
Pavimentei o caminho dessa saudade,
E a ti retornei em pensamentos,
Em encontros fugazes,
Entre minha e tua alma;

De sorte que agora,
Pressinto tua chegada,
Posto que de ti já sinto o perfume,
Aquele mesmo que me embriagava,
Em noites enluaradas de amor!


Santaroza

18 comentários:

EL AVE PEREGRINA disse...

Bello y hermoso es cultivar la fe y llegar a esa gran luz.

Un abrazo. María.

Arnoldo Pimentel disse...

Muito linda postagem. Uma semana de paz pra você, beijos.

Célia Gil, narciso silvestre disse...

Uma postagem linda e um poema maravilhoso! Bjs

Tatiana Moreira disse...

Que lindíssima postagem!
Tenha uma ótima semana!
Um abraço carinhoso

ALBORADA disse...

Nadie más que el corazón presiente la llegada, con ese salto de nostalgia callada que espera.

Bellas letras.

Saluditos.

clotilde disse...

O que lhe direi, suas portagem são lindas nos contagia. Tenha uma semana cheia de amor e paz bjs querida.

Mery disse...

O perfume sempre fica, é tão marcante, o amor e seus cheirinhos... A pessoa amada, é A NOSSA MAIOR INSPIRAÇÃO.
Beijos da Mery

Sonhadora disse...

Minha querida Maria

Muito lindo este poema de Santaroza, adorei e deixo um beijinho.

Rosa

Fernando Santos (Chana) disse...

Belo poema...Espectacular....
Cumprimentos

Conceição Bentes disse...

Obrigada minha querida amiga por nunca se esquecer de mim
Voce que respira poesia, sinta-se abraçada eternamente em nome desse talento e desse carinho

beijos

Ceiça

MAJECARMU disse...

María,gracias por tus cariñosos mensajes.Vuelvo de nuevo y me encuentro un bello poema,que nos impulsa a la esperanza,a la ilusión,que se renueva por la llegada del ser querido.
Mi felicitación para Montaroza y mi abrazo inmenso para ti siempre,amiga.
M.Jesús

MAJECARMU disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Adriana Vargas de Aguiar disse...

Ola convite a você,
Venha conhecer o nosso blog, o clube dos novos autores, fazer parte da construção dessa história de amor e luta, nos unimos, os novos autores para fortalecermos aquilo que a sociedade literária ainda não aceita – o nosso novo talento.,
Siga o blog, você econcorra a livros todos os meses, agora em setembro, serão 16. Quanto mais comentar, mais aumenta suas chances em serem sorteados, pois o sorteio será feito através dos comentários!Divirta-se em nosso chat!
Um abraço.

Amor feito Poesia disse...

"Há uma primavera em cada vida: é preciso
cantá-la assim florida, pois se Deus nos deu
voz, foi para cantar! E se um dia hei-de ser
pó,cinza e nada que seja a minha noite uma
alvorada, que me saiba perder...
para me encontrar..."

Florbela Espanca

Beijos & flores.....M@ria

Angel disse...

Saudades... porque se viveu!

um anjo

Marli Carmen disse...

gostei...humm que poema lindo...
beijinhos!!!

Olá...Sou escritora e estou sorteando meu livro no blog
Venha participar com a gente! Têm sorteio no meu blog e no blog Novos Autores.
O livro é a respeito de cinco personagens que viajam pela Amazônia. Tem romance, aventura, mistério, conflito pessoal, amizade, fatos históricos riquíssimos! Tudo isso em terra Tupinambá! Aproveite.
Bjs - A autora
http://amazoniaumcaminhoparaosonho.blogspot.com/
“Às vezes sentava-me na rede, balançado-me com o livro aberto no colo, sem tocá-lo, em êxtase puríssimo. Não era mais uma menina com um livro: era uma mulher com o seu amante." (Felicidade Clandestina, Clarice Lispector)

Marli Carmen disse...

gostei...humm que poema lindo...
beijinhos!!!

Olá...Sou escritora e estou sorteando meu livro no blog
Venha participar com a gente! Têm sorteio no meu blog e no blog Novos Autores.
O livro é a respeito de cinco personagens que viajam pela Amazônia. Tem romance, aventura, mistério, conflito pessoal, amizade, fatos históricos riquíssimos! Tudo isso em terra Tupinambá! Aproveite.
Bjs - A autora
http://amazoniaumcaminhoparaosonho.blogspot.com/
“Às vezes sentava-me na rede, balançado-me com o livro aberto no colo, sem tocá-lo, em êxtase puríssimo. Não era mais uma menina com um livro: era uma mulher com o seu amante." (Felicidade Clandestina, Clarice Lispector)

Irene Moreira disse...

Lindo M@ria.
Beijos mil