sábado, 19 de fevereiro de 2011

A fonte e a Flor



"Deixa-me,fonte!"Dizia
A flor,tonta de terror.
E a fonte,sonora e fria,
Cantava,levando a flor.

"Deixa-me,deixa-me,fonte!"
Dizia a flor a chorar:"Eu fui nascida no monte...
"Não me leves para o mar".

E a fonte,rápida e fria,
Com um sussurro zombador,
Por sobre a areia corria,
Corria levando a flor.

"Ai,balanços do meu galho,
"Balanços do berço meu;
"Ai,claras gotas de orvalho
"Caídas do azul do céu!..."

Chorava a flor,e gemia,
Branca,branca de terror,
E a fonte, sonora e fria
Rolava,levando a flor.


Vicente de Carvalho

17 comentários:

M@ria disse...

A lua nova a se renovar
e o céu infinito a cintilar,
olho bem alto e choro a dor
do tempo que carregou o nosso amor.

AMARILIS PAZINI AIRES

Feliz Domingo...Beijos no coração/M@ria

Terê. disse...

Chorava a flor,e gemia,
Branca,branca de terror,
E a fonte, sonora e fria
Rolava,levando a flor.


muito cheiro de poesia, bju querida, terê.

Machado de Carlos disse...

A fonte é maravilhosa, energética.Precisamos sempre de uma fonte de Luz.
Tudo de bom para você!

RELTIH disse...

MUY DELICADO ESCRITO.
GRACIAS.
BESOS

Líricos Poemas disse...

Feliz e abençoado Domingo à todos.
Beijos e Beijos.......M@ria

Pizarro disse...

Precioso poema.
Saludos abrazos y buen fin de seman

Arnoldo Pimentel disse...

Muito bonito o poema, parabéns pela postagem, beijos.

Pérola disse...

Esse poema é tão lindo!!! Ñ o conhecia.
Poxa,gostei muito.
Parabénsssssssssssss.
Beijos minha flor.

El Drac disse...

Qué bello poema a la flor sinónimo de belleza en este planeta, donde hemos coincidido por casualidad en el tiempo. Un gran abrazo María

Rosemildo Sales Furtado disse...

Talvez o querer se autoenfeitar da fonte a levou a carregar a flor. Belo poema Maria. Òtima escolha.

Beijos e ótimo domingo pra ti.

Furtado.

Sandra disse...

Ola, tudo bem..
Temos amigos em comum. Por isso como Curiosa venho com muito carinho lhe trazer noticias.
Quer sabser mais...

Amei passar por aqui neste cantinho tão especial..VOCÊ.
VENHA VER QUEM ESTÁ COMIGO HOJE. EM BREVE ELA VOLTARA.
http://sandraandrade8.blogspot.com/
Curiosa vai te esperar com muito carinho.
Venha, tá.
Compartilhamos carinhos e amigos.
Um grande abraço.
Carinhosamente,
Sandra

Valéria Sorohan disse...

Ah, que coisa boa de se ler M@ria.

Um beijooO com mto carinho.

Graça Pereira disse...

A fonte é poderosa
Arrasta tambem o amor...
Leva a pobre rosa
e leva qualquer flor!!


É um poema lindissimo e diferente, chega até a emocionar!
beijo e boa semana
Graça

Pablo & Florbela disse...

Vou rodando e encontrando
cada palavra no seu lugar
e quem sabe posso rimar
uma prosa que vire poema.

Mando Mago Poeta

Agradeço a visita...Beijos meus! M@ria

Sotnas disse...

Olá M@ria, desejo que tudo esteja bem contigo!
Estas cores deste teu cantinho, dizem serem cores frias, mas, talvez por eu gostar, me transmitem uma enorme tranqüilidade. Muito bonito este teu espaço!
Um belíssimo poema este, e que como tantos, ainda desconhecido por mim!
Lendo este poema, me lembrou de tempos atrás, quando criança quando meus pais viviam se mudando de cidade ou endereço, e eu sempre dizia que não queria ir, pois não queria deixar a escola, os amigos, mas palavra de criança não tem qualquer efeito, ao menos não tinha com meus pais, e lá se ia o pequeno contra a vontade pra outro lugar, começar tudo outra vez, escola, amigos conhecer o quarteirão...
Nossa, veja só o que este poema, desta triste flor viajante me fez lembrar.
Sou solidário a sua dor, terror e choro, pudesse eu retornar lá atrás, neste tão incansável tempo!
Desejo a você e todos ao redor infinita felicidade, obrigado pelo carinho de suas visitas e comentários, abraços e até mais!

Dú Karmona disse...

Ah Amiga... tá tudo muito lindo por aqui!
Parabéns!
bj na alma!

José Maria Lobato disse...

Olááááá!!! Conheci seu blogue através do blogue da querida amiga Graça (Zambeziana), e vim dar uma olhadinha!!!!
Gostei imenso, parabéns pelo blogue, você tem aqui um espaço muito airoso e interessante, conto voltar para um olhar mais atento e profundo!!!
Abraço, Zé Maria