terça-feira, 16 de novembro de 2010

A CANÇÃO DA SAUDADE

Que tarde imensa e fria!
Lá fora o vento rodopia...
Dança de folhas... Folhas, sonhos vãos,
que passam, nesta dança transitória,
deixando em nós, no fundo da memória,
o olhar de uns olhos e a carícia de umas mãos.

Ante a moldura de um retrato antigo,
põe-se a gente a evocar coisas emocionais.
Tolda-se o olhar, o lábio treme, a alma se aperta,
tudo deserto... a vide em torno tão deserta
que vontade nos vem de sofrer mais!

Depois, há sempre um cofre e desse cofre
tiramos velhas cartas, devagar...
É a volúpia inervante de quem sofre:
ler velhas cartas e depois chorar.
Que tarde imensa e fria!

Nunca mais te verei... Nunca mais me verás...
Lá fora o vento rodopia...
Que desejo me vem de sofrer mais!


Olegário Mariano

24 comentários:

M@ria disse...

Ser feliz
É simplesmente ver teu sorriso gostoso
É sentir-se no paraiso estando ao teu lado
Ser feliz é te amar mesmo que seja em segredo.
Apenas te amar, amando.

Joe Luigi-

Feliz Semana...Beijos & Flores! M@ria

reltih disse...

muy bella canción. muy bien gestada. siempre es un placer visitarte mi querida amiga.
muchos besos

Machado de Carlos disse...

A saudade sempre dói. É como contemplar a chuva. Lembrar de alguém que não vai chegar, assim é a música triste!

Ei, Maria, até que enfim você apareceu no Blog. Estava com saudade de Você aqui.

Ana Gaúcha _Professora disse...

MBOMMMMMMMMM

BOMMMMMMMMMMMMMMM
DIAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA
MARIAAAAAAAAAAAAAA!!

bjsssssssssssssssss

BOA SEMANA!!

EL AVE PEREGRINA disse...

A lembranza tráenos esos recordos acochados...en fotos, en cartas e mais no pensamento...
Unha bela canción que evoca esas vivencias que entristecen o lembralas.

Unha aperta.

Marilu disse...

Querida amiga, linda canção. Tenha uma excelente semana. Beijocas

Oswaldo Antônio Begiato disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Oswaldo Antônio Begiato disse...

Bom dia Maria,

Sempre muito bom receber sua visita. Obrigado.
Melhor vir aqui e ver a beleza de seu blog. Parabéns.
Uma ótima semana.
bjos.w

José Sanches disse...

Saudade é sempre a mesma menina! Quem sabe franzina?! ninguém a sabe!... só se sabe que ela chora!

Bom dia Maria, gostei da postagem

abraços!...

Everson Russo disse...

Saudade essa que doi no peito e na alma,,,,beijos de bom dia.

Sonhadora disse...

Minha querida

Um poema maravilhoso, lindo.


Nunca mais te verei... Nunca mais me verás...
Lá fora o vento rodopia...
Que desejo me vem de sofrer mais!

Como me falou à alma.

Beijinhos com carinho
Sonhadora

Universo Paralelo em Versos disse...

Sempre do que ficou é assim uma dor, cartas nas mãos e no coração tudo vivo tudo real que escapou com o tempo, tempo frio esse pensar que o passado deixou tatuado doces lembranças.

Everson Russo disse...

Um beijo super carinhoso de bom dia pra ti amiga...

Vozes de Minha Alma disse...

Nossa M@ria!
Este poema tocou aqui na alma, viu?
Este faço questão de comentar...
Saudade fria, tardia e doída, longe de mim...
Um abraço a ti amiga, muita paz e felicidades.

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá amiga! Passando para agradecer pela honrosa visita, bem como, as palavras amáveis deixadas no seu comentário sobre a nossa comemoração de segundo aniversário. Rsrs. Gostaria de poder continuar contando com o seu valioso apoio que somente me incentiva e me fortalece.

Muito obrigado e fique certa que a recíproca é e será sempre verdadeira.

Abraços e que DEUS nos abençoe.

Furtado.

Naty e Carlos disse...

O verdadeiro amor não se conhece por aquilo que exige, mas por aquilo que oferece.
Bjs com carinho

Nas Asas da Poesia disse...

Palavras soltas como pássaros de asas abertas que não possuem
destino, nem desatino, apenas pulsam em voos livres... Pois que
voem livres as palavras, que ecoem em canções e gemidos. Em
pranto e prece, até que se calem todas as feridas, todas as iras...
Que a palavra finalmente expressa, seja livre, doce e calma.
Definitivamente liberta...

Sonia Schmorantz

Amor & Paz na sua noite!Beijos!...M@ria

Argos disse...

Olá Maria

Um poema com muita saudade e sabor a Outono!

Abraço

poetaeusou . . . disse...

*
M@ria
,
um belo poema,
,
a canção do vento
entoa a saudade,
rodopiando ao relento !
,
conchinhas,
,
*

Mgomes - Santa Cruz disse...

Maria: Achei lindo o poema parabéns pela escolha, adoro ler lindos poemas como este.
Beijos
Santa cruz

Maria disse...

Querida amiga um poema lindo.
"O tempo não pára! Só a saudade é que faz as coisas pararem no tempo..." (Mário Quintana)
Tenha um maravilhoso fim-de-semana
Beijinhos
Maria

orvalho do ceu disse...

OI, querida
Muitas vezes os sentimentos que nos trazem as cartas são esses mesmos descritos tão bem por vc...
Vou fazer uma semana de reflexões, a partir de amanhã, com textos sobre o silêncio, acompanha,tá?
Saudações com votos de paz e alegria no fim de semana que se inicia.
Bjs

Nas Asas da Poesia disse...

" Muitas vezes ...
Esquecemos de reciclar nossos sentimentos
De esvaziar as gavetas da Alma
De abrir as janelas
E deixar o sol entrar "

=- Bruno de Paula -=

BOM FDS..........Beijos meus! M@ria

Marion Lemos disse...

A poesia consegue dizer tudo que gostaria e bem melhor...
Lindo demais!
Parabéns, querida Maria!
Seu blog me encanta!
Tudo de bom sempre.

Gratidão.

Marion