quinta-feira, 3 de dezembro de 2009


Todos os dias,
eu te recrio na minha memória.
Eu te revejo em pensamento.
Todos os dias eu me apaixono
pela tua palavra, e te reinscrevo
na minha estória.
Todos os dias,
retorço as linhas paralelas
das nossas vidas,
e tranço o teu destino no meu.
E teço uma manhã, em que não existe
a palavra “adeus”.


Shirley Carreira

3 comentários:

reltih disse...

uummm, aquí hay alma!!!
un beso

Regina Azenha disse...

M@aria,
quero parabenizá-la por este blog encantador.
Quanta beleza nos versos que selecionas.
Voltarei mais vezes.
Receba meu abraço
Regina Azenha

Angeles disse...

A veces el adios no existe....
Lindo leerte!!
Besos:)